Vigia aquela vontade louca de Reclamar

Eu fui a um centro médico outro dia para fazer um exame de rotina do coração, um check up que todo ano faço, e quando eu cheguei nesse local o estacionamento estava praticamente lotado. A recepção lotada, o meu exame era aquele de andar na esteira, e tinha muito gente de várias especialidades esperando.

Eu resolvi escrever sobre isso porque logo quando cheguei notei uma senhora que estava reclamando de algo com outra senhora, aquela conversa foi se estendendo de tal forma que fiquei ali esperando alguma frase ou história positiva. Mais infelizmente isso não aconteceu, eu cheguei e já estavam reclamando, ai comecei a prestar a atenção, a mais brava reclamava de ter perdido o ônibus, que hoje o dia estava do avesso, que tinha se esquecido de pegar um exame em outro lugar, ai começou a reclamar do tempo de espera. Isso foi aumentando, e a outra moça ao mesmo tempo em que ouvia as reclamações contava uma dela que já tinha acontecido com ela, tipo uma disputa de qual a desgraça é a melhor ou a pior. Dois minutos uma outa moça que estava atrás entrou dizendo isso é culpa do governo, ai pronto, mudou o foco da desgraça, isso se estendeu com uma energia que parecia não ter fim.

Quantas vezes já fizemos isso? Pense, isso faz parte do ser humano, mais é na verdade uma armadilha terrível contra nós mesmos, quando entramos nessa nuvem negra, tudo que sonhamos, como a casa nova, a viajem dos sonhos, o carro novo, as nossas metas e sonhos, são jogados no ralo. Quando passamos a reclamar de tudo, isso cria uma ressonância com o medo, com as frustrações que tivemos e nesse momento desenvolvemos a síndrome do “coitadinho”, “há comigo é assim mesmo, nunca dá certo nada..”, “não adianta, comigo sempre acontece isso…”

Note que essas situações são reflexos do que nós mesmos plantamos, porque ao invés de agradecer o que temos, ficamos reclamando das coisas que ainda não temos ou queremos e isso só atrasa tudo na nossa vida. Tem estudos da Universidade de Cambridge que dizem que todas as pessoas que ficam na chamada zona mortas, “reclamações” não tem uma vida financeira boa, às vezes isso afeta também a vida amorosa, onde a pessoa volta para casa porque não tem aonde ir. Eu acho extremamente triste, pois essa pessoa está desperdiçando a sua própria vida, ela esquece que estamos de férias aqui, e que esse tempo é curto demais.

A nossa via seria muito mais abundante em todas as áreas se praticarmos “Agradecer”, há meu não gosto do meu emprego, ok, estude, faça curso, melhore e vá fazer o que precisa ser feito para mudar e mude. Eu sempre digo que todos nós temos tudo para dar certo e também tudo para dar errado, uma simples questão de escolha, simples assim. Se você trabalha um segmento que não gosta, comece a agradecer que esse emprego que está ajudando a pagar as suas contas, que através dele você pode dar alimento na mesa para sua família. Esse anos processo é tão poderoso que mudou a minha vida e de muitos clientes meus ao longo desses 18 anos. Você esta respirando? Ótimo, então tem a chance de mudar tudo que não gosta na sua vida, acredite em você, faça o que tem que ser feito para conquistar o que precisa, vá em frente, pare de reclamar e agradeça por ter a sua vida, porque se você for a um hospital verá que tem muita gente querendo trocar de problemas com você. Então viva intensamente e agradeça por tudo que tem você pode ir muito mais longe do que imagina.

.

Cadu Moura confirma presença em palestra no Japão 2018
Cadu Moura - Japão 2018
Palestrante Cadu Moura confirmou presença para palestrar no Japão